29.03.2018

salto BAIXO

Além de achar cada vez mais bonito o salto baixo, ele ganha opções ainda mais sofisticadas a cada temporada. Eu sempre usei. Agora ficou mais fácil para as mulheres entenderem que podem estar elegantes e lindas sem salto alto. No dia que elas assimilarem isso, completamente, vão se libertar ainda mais.

Nada contra o salto alto, sempre achei muito bonito, mas não sei andar com ele. Antes de mais nada, o salto baixo, para mim, é uma necessidade. Quem, como eu, não sabe andar de salto alto ficará mais elegante de salto baixo, sem ter que se equilibrar e sem passar insegurança. Sou alta, embora seja a ‘baixinha’ da família, pois tenho 1,74 metro e minha mãe 1,81 metro.

Sempre fui muito ligada à moda e o tripé que fundamenta a Dona Coisa é o conforto, a qualidade e a atemporalidade. Conforto está diretamente ligado ao salto baixo. A partir do momento que tenho uma loja procuro passar, para as minhas clientes, uma imagem compatível com o que acredito. Na Dona Coisa a gente pretende fazer um trabalho para tirar as dúvidas de cada cliente, como se ela fosse a um ‘especialista em moda’.

Através da loja tive oportunidade de comprovar que no mercado brasileiro existem muitas opções de salto baixo, que podem compor qualquer roupa. São produtos excelentes, elegantes e luxuosos. Isso me ajudou, pois quanto mais a gente convive com determinado setor mais aprende. Alaïa sempre defendeu saltos altíssimos, roupas muito coladas ao corpo, tudo o que eu não uso. No entanto, sempre amei o Alaïa, e as poucas sandálias baixas que ele fez são lindas e usei até em casamentos. Inclusive, já fui a casamento de tênis de seda pura!

Adolescente, cheguei a usar salto alto, mas na época era moda usar jeans com escarpim e comprei dois pares, um verde e outro vermelho, numa loja que forrava os sapatos com tecidos. Gostava de usar trocado, um pé com o verde e o outro com o vermelho. Sempre me atraí por irreverências. Não me lembro se andava de maneira tão feia e desequilibrada quanto ando hoje, pois agora só usaria para brincar, para rir de mim mesma. Não uso em nenhuma ocasião. No meu armário só tem sapatos baixos, sobretudo sandálias. As Havaianas com pedrinhas de Svarovski são meu uniforme. Vou da ginástica à praia, além de eventos.  Recebo muito em casa e sempre estou com as minhas Havaianas e com um vestido longo de seda.

Hoje, mais do que ontem e menos do que amanhã, as mulheres usam salto baixo para ocasiões formais e ficam muito lindas. Algumas com estatura mais baixa recorrem ao salto alto. Com este pré-conceito, elas perdem grandes oportunidades de se vestirem de uma forma mais moderna, mais bonita, sem sentir insegurança. Da mesma maneira é preciso desmistificar que mulheres baixas não podem usar roupas amplas. Isso não é uma regra porque depende muito mais da personalidade do que da estatura.

A gente procura ter na Dona Coisa opções de salto baixo com modelos luxuosos, tanto para o dia a dia quanto para ir às festas. As marcas Andrea Muller, Paula Ferber e Nuu estão de olho nesse novo comportamento feminino, e até escarpim de salto baixo é uma das propostas desta estação. Andrea explora o design sofisticado e geométrico com materiais nobres. Paula faz um trabalho bacana e muito refinado com texturas animais e a Nuu visa o público super jovem.

O salto baixo vem ao encontro da dinâmica atual. Gosto da imagem das mulheres de Manhattan, chiquérrimas, andando apressadas em saltos baixos ou tênis pela Quinta Avenida, Madison… com seus escarpins altíssimos em suas bolsas.

O que era uma questão de conforto se transformou, hoje, numa questão de estilo, que pode proporcionar elegância e muito prazer!

Comente pelo Facebook
Comente pelo blog
  1. elda priami
    em 29 de março de 2018 - 16h45

    Ótimo tema! Muito bom este incentivo de ‘liberdade’ para as mulheres que desconhecem a elegância do salto baixo. Parabéns, Roberta!

  2. Vera Balteiro
    em 31 de março de 2018 - 08h45

    Roberta,ficou tão bacana este texto,e eu que adoro um salto alto,fiquei adorando o salto baixo.
    Acho que só faltou uma uma foto sua para ilustrar bem a elegância com salto baixo.
    Parabéns !!!

  3. Elizabeth
    em 01 de abril de 2018 - 13h17

    Gente, tem coisa mais maravilhosa que estar em uma cerimônia, onde o salto alto é lei para 99% das mulheres, e vc estar chiquérrima de sapato baixo? É um luxo poder dançar, circular sem aquele desconforto que só um salto te proporciona, não é?
    A elegância está no extremo oposto aos pés. Vamos ser felizes com naturalidade, valorizando os criadores dessas peças tão especiais que hoje encontramos para disputar espaço com os saltos agulha….
    Que bom que a Dona Coisa está antenada com essa tendência, e facilita nossa busca!
    E continue assim didática e coerente, Roberta, pois vc é exemplo para muita gente!
    Bjssss

Voltar para o Topo