29.06.2017

estilo PRÓPRIO

Sempre digo que meu trabalho é reconhecer a beleza que está em cada uma de nós, mulheres. Este é o objetivo da Dona Coisa, ou seja, facilitar o caminho para que cada pessoa se encontre com a própria beleza, com o próprio estilo. E não siga um padrão massificado.

Hoje, quase todos os meios de comunicação associam a beleza feminina a um corpo esguio, a juventude, ao cabelo normalmente liso, tudo muito perfeito. Não se fala tanto em personalidade, não se fala tanto em se apropriar do que é melhor para cada uma, seja em relação às roupas, aos acessórios…

Desde que fui entrevistada pela primeira vez, há uns oito anos, no programa Super Bonita, do GNT, defendo a importância da busca do estilo próprio, independente de tipo físico, cor, idade. Seguir um padrão de beleza que só funciona numa garota de 20 anos provoca uma confusão estética. Não há jeito de permanecer com essa idade a vida inteira, então é preciso amadurecer com dignidade e sabedoria. É preciso se cuidar? Sim! Ser vaidosa? Sim! Se comprar aquela roupa da modelo jovem vai ficar igual a ela? Não, não vai!

Ouço muito: ‘Meu marido não gosta de “roupas largas” porque não fico sexy’. Não fica sexy porque não tem a mesma idade da garota que ele viu na revista e nem o mesmo corpo. A modelo usa decote e tem os braços e as pernas de fora porque pode. Quando a mulher cai numa cilada dessas mostra coisas que já não deveria mostrar. É uma noção básica, mas muitas vezes a pessoa não percebe. O que fazer? Se conhecer, se descobrir!

Embelezar a mulher da maneira mais eficiente possível, de acordo com cada personalidade, é nosso desafio. A busca do estilo próprio está ligada à consciência corporal, ao autoconhecimento. Vejo mulheres super interessantes, inteligentes, bem sucedidas e com a autoestima machucada porque não se libertam dos clichês.

As clientes da Dona Coisa, normalmente, são mulheres mais independentes, que ganham seu próprio dinheiro e, com isso, têm mais liberdade de escolha. Procuram se informar bastante e têm maior compreensão de si mesmas. A segurança para comprar o que fica bem, independente de modismos, é uma conquista pessoal. A roupa só vai contribuir para que saia de dentro para fora o que faz parte de suas personalidades.

A Dona Coisa é uma multimarca que oferece roupas de estilos bem diferentes. Alguns modelos não ficariam bem em mim, Roberta, mas podem ficar lindos em outras mulheres. A vida passou por uma reviravolta. Novos tempos pedem novas experiências, porém algumas mulheres que se transformaram em ícones de elegância souberam tirar partido, com plenitude, de suas qualidades e também de seus defeitos em todas as idades. Exemplos não faltam… Coco Chanel, Diana Vreeland, Vivienne Westwood, Michèle Lamy, Diane von Furstenberg, Iris Apfel, Regina Guerreiro…

Este é o recado!

Comente pelo Facebook
Comente pelo blog
  1. Vera Lúcia Balteiro
    em 29 de junho de 2017 - 19h24

    Que leitura maravilhosa!!!
    Pérolas da Diva Roberta Damasceno

  2. Vera Lúcia Balteiro
    em 29 de junho de 2017 - 19h33

    Que leitura msravilhosa!!!
    Pérolas da Diva Roberta Damasceno
    Beijos

  3. Vera Lúcia Balteiro
    em 29 de junho de 2017 - 19h47

    Leitura maravilhosa!!!
    Pérolas da Diva Roberta Damasceno
    Beijos

  4. patricia xavier
    em 30 de junho de 2017 - 16h03

    MARAVILHOSO ESTE POST DA PESSOA QUE CONSIDERO UMA DAS MAIS ELEGANTES DO PAIS. PARABENS!!!

  5. em 01 de julho de 2017 - 13h26

    Robertíssima, sensacional!
    Quero mais, muito mais.
    Sempre!
    Não pare nunca. Cada invenção sua é uma fresta por onde se insinuam e se expandem horizontes outros, novos prazeres.
    Quero mais.
    Muito mais!
    Beijos.

  6. Babi Gouvêa
    em 03 de julho de 2017 - 07h32

    Você me inspira! Obrigada ☆.☆

Voltar para o Topo